“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


sábado, 16 de março de 2013

'Amar é... envolver-se por inteiro porque, afinal, ninguém abraça um pedaço!'

            Confesso que o texto bíblico de 1 Coríntios 13 sempre me deixou desconfortável! Uma ode ao amor, um amor que eu sabia que seria incapaz de alcançar.
Como alcançar um amor tão nobre, tão absoluto, tão desprendido? Como alçar um amor paciente, benigno, sem ciúmes, que não se ressente do mal?
O texto ainda me diz que se eu não sentir um amor assim, nada que eu fizer será suficiente, bom ou digno de consideração. Ainda bem que Paulo finaliza dizendo que a dificuldade em amar incondicionalmente não é só minha. Ufa!!!
Porém, este amor é considerado por Deus como um dom supremo, soberano sobre todos os demais. Conforta o meu coração pensar que Deus não ordenaria algo impossível. Pela fé eu creio que, com a ajuda d'Ele, posso amar até o meu inimigo (Mt 5.44) e ter paz com todos os homens (Hb 12.14). 
        Algo que me ajuda muito é pensar na soberania de Deus. Não é por acaso que compartilho com o meu próximo uma mesma época e um mesmo local geográfico. A vastidão dos tempos passados e, quiçá, futuros e também a imensidão geográfica do nosso planeta, ressaltam que devo considerar meu companheiro de jornada alguém exclusivo, extraordinário.


É fascinante! Tudo tem um propósito e 
ninguém é peça sobressalente na minha história de vida.


         Tudo que o outro me transmite, mesmo que seja importuno, azucrinante pode ser o que preciso pra me tornar uma pessoa melhor, mais madura. Pode ser o fator que impulsionará meus pés em direção ao alvo, à linha de chegada a fim de conseguir o prêmio da vitória, a nova vida para qual Deus me chamou, por meio de Cristo Jesus (Fp 3.14).


        A matéria amor é mais uma evidência do tanto que preciso da ajuda de Deus pra viver mais ‘light’, menos exigente, menos crítico.


         Conta-se que uma senhora obesa foi numa loja de brechó comprar roupas e não encontrava nada que servisse nela. A vendedora, sensível diante daquela triste situação, pergunta a Deus: ‘Senhor, como posso ajudá-la? Ela está tão triste e humilhada!’ A senhora, então, perguntou: ‘Você não tem nada de tamanho grande aí no estoque?’ A vendedora, abriu seus braços e respondeu: - ‘Claro que tem! Olha o tamanho deste abraço!’ E abraçou-a com muito carinho.

A senhora entregou-se àquele abraço acolhedor e chorando disse: ‘Há quanto tempo que ninguém me dava um abraço. Não encontrei o que vim buscar, mas encontrei aquilo que mais precisava’.

       Mundo tão grande, mundo tão pequeno… Tempos tão complicados, corações tão egoístas, e, na realidade, tempos tão singelos, tão fáceis de desfrutar. Só depende de nós.

      É abrir as portas dos armários da nossa alma à ação renovadora do Espírito Santo. É expor abraços, sorrisos que, muitas vezes, com avareza ou indiferença, arquivamos.

     Instrumentos tão disponíveis, mas tão, mesquinhamente, guardados. Eles são bombásticos. Contidos em nós causam angústia, solidão. Porém, quando o liberamos ao próximo, tornam-se transformadores de contos, construidores de preciosas memórias porque são do tamanho exato da carência do nosso próximo neste mundo tão grande, porém tão pequeno;  tão rico e tão carente.


Gosto muito deste poema de Mirthes Mathias (Amor é síntese - Livro Bom dia, amor! - Juerp, 1990). 

"Por favor, não me analise
Não fique procurando
Cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise profunda,
Quanto mais eu!

Ciumenta, exigente, insegura, carente
Toda cheia de marcas que a vida deixou:
Veja em cada exigência um grito de carência,
Um pedido de amor!

Amor, amor é síntese,
Uma integração de dados: não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
(ninguém abraça um pedaço),
Envolva-me toda em seus braços
E eu serei perfeita, amor!"
           Como preciso aprender a amar o outro sem ‘fatiá-lo’: - ‘Gosto disso, não gosto daquilo’. Amar sem tantos julgamentos, sem tantas restrições.

Afinal, ninguém abraça um pedaço e como precisamos, neste mundo tão complexo, nos envolver, por inteiro, nos braços da pessoa amada.
Amor... uma pedra bruta que, devidamente buscada, lapidada, demonstrada, pode fazer da vida algo mais belo, mais precioso. 
Que tal telefonar hoje pra alguém que tem sido benção em sua vida e contar isto pra ele? 
Que tal dar um abraço bem apertado em alguém que está pertinho de você e dizer o quanto ele é importante em sua vida?

“Senhor, Pai de amor e de infinita bondade, catedrático absoluto em matéria de amar, ensina-me a amar o meu próximo, por inteiro. Óh, meu Pai, dê-me um coração mais compreensivo das dificuldades do outro, mais compassivo, mais manso e humilde. Que eu empenhe todo o meu esforço pra praticar mais e melhor Suas verdades, cumprindo Sua vontade, exercitando uma vida que agrade o Seu Santo Espírito. Em Cristo Jesus, demonstração prática do Seu grande e puro amor".



3 comentários:

Marilene disse...

Olá minha querida, queria poder te abraçar bem forte agora, uma benção as suas colocações sobre o amor, como é difícil amar, pq sempre queremos que as pessoas nos aceitem como somos, mas sempre desejamos mudar o jeito delas...rsrs irônico, mas verdadeiro, que a sua oração seja a minha e de todos que lerem estas palavras, bjs

ESPERANÇA... disse...

REGINA BOA TARDE...É COMOVENTE A MANEIRA DE VC EXPOR A PALAVRA DE DEUS.QUANDO LEIO FICO COMOVIDA,É COMO SE DEUS ESTIVESE FALANDO COMIGO ME EXORTANDO
AMADA DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO DERRAMANDO AS MAIS RICAS BENÇÃOS SOBRE SUA VIDA...TI AMO EM JESUS CRISTO....



Anônimo disse...

Que Bençao! Agradeço ao Senhor pela sua vida, por estar nos abençoando através de suas palavras. Não estou ai para lhe dar um abraço, mas através desse texto fui abraçada pelo Senhor. Todas as vezes que passo aqui (que são praticamente todos os dias), o Senhor tem ministrado muito ao meu coração. Que o amor do Senhor continue enchendo a sua vida para que venha transbordar e alcançar muito mais vidas do que já tem alcançado! Um grande abraço. Martinha!