“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


sábado, 17 de novembro de 2012

Qual o maior segredo da vida?

Filho de peixe, peixinho é? 
Aprendendo com o camarão (Penaeus sp)
Texto Bíblico: “A intimidade do Senhor é para os que O temem, aos quais Ele dará a conhecer a sua aliança” (Salmo 25.14).

     O que diferencia e determina a nossa identidade? A nossa origem ou as nossas decisões?
Há um dito popular que diz: “Gatinho que nasce no forninho não é pão”. A sugestão é que o local em que nascemos não desvenda a nossa essência, o que somos de fato e verdade. Ou seja, somos frutos de nossas atitudes e, de certa forma, responsáveis pela nossa atual situação.
Isto, muitas vezes, dói. Quando pensamos nas oportunidades perdidas, em decisões erradas. Entretanto, a esperança brota quando lembramos que Deus renova a sua misericórdia a cada manhã (Lamentações 3.22-23) e, com ela, as oportunidades. Assim, podemos prosseguir, sem aceitar fatalidades. Não foi possível escolher o lar, a nação, as condições em que nascemos, mas podemos decidir o nosso futuro.

O ser humano tem considerado o coração como o local das decisões. Entretanto, ele é enganoso e desesperadamente corrupto (Jeremias 17.9).
Como os camarões, devemos ter o coração na cabeça. O que é isto? É tomar decisões, governar nosso destino não com a emoção ou por sentimentos passageiros; mas pela razão, pelos princípios da Palavra de Deus. Definirmos o nosso futuro, construirmos a nossa própria biografia, independente da história dos nossos ancestrais.
http://mundoestranho.abril.com.br/
Uma jovem cresceu num ambiente com valores questionáveis, com uma educação altamente permissiva. Isto a incomodava muito e, racionalmente, decidiu que teria uma vida diferente.
Aproximava-se de pessoas com padrão moral que apreciava e buscava conhecer os seus hábitos, tipo de festa que frequentavam, horários, vestimentas e até o modo como se alimentavam.
Seguia os limites estabelecidos pelos pais de suas amigas, mesmo quando pareciam rígidos. Para as amigas, um fardo; para esta jovem, um modelo novo, o acesso para uma vida digna. Esta moça estudou, tornou-se uma profissional competente e construiu uma família honrada.
           
Não importa a nossa herança, sempre é hora de buscarmos uma vida pautada na vontade de Deus.
Portanto, filho de peixe não é peixinho. Os filhos de pais infelizes não devem se acomodar e aceitar que o seu destino é sofrer, passar necessidades, suportar uma vida medíocre.

Por outro lado, os que vieram de famílias ilustres, não devem se apoiar nas obras de seus ancestrais. Há muitos parasitos de nomes, de bens, de realizações alheias. Cada um deve ser responsável pelas marcas que deixará.

Deus nos convida a despojarmos do velho homem que se corrompe pelo engano, a renovar o espírito da nossa mente e nos revestirmos do novo homem, sob a Sua direção, de onde provém toda fonte de justiça e retidão.
Alguém disse que: “O maior segredo da vida é gastá-la em algo que perdure mais do que ela”


"Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo. Contudo, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque está sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará, Se permanecer a obra de alguém que sobre  o fundamento edificou, esse receberá galardão" (1 Co 3.11-14)

Que tenhamos os nossos olhos postos em Deus, o Santo de Israel, nossa Rocha eterna!

 (Desenho feito pela Deborah)

Para Refletir: Posso decidir o que desejo ou não cultivar em meu coração. Sejam sentimentos, valores, práticas ou cultura. Deste modo minha história poderá se tornar peculiar, um referencial para minha geração e para os meus descendentes. Tenho feito isso? Há algo a ser mudado? O que?

Oração: “Senhor, agradeço a oportunidade de escolher refazer ou reforçar a saga da minha família, da minha comunidade. Lapida o meu interior para que eu não reprise histórias infelizes. Ensina-me a reciclar os meus valores para que estejam afinados com a Sua vontade. Que eu deixe registradas marcas originais, resultantes do fruto do meu próprio esforço, um divisor de águas na minha geração. Em nome de Jesus, que me transforma em herdeiro de novos princípios, de uma nova vida, amém”.

4 comentários:

Clau disse...

Oi Regina!
'filho de peixe não é peixinho',e histórias infelizes não precisam se repetir.
Amei ler mais essa postagem;
Achei a oração maravilhosa...
Bjs!

Regina Helena disse...

Obrigada Clau,
Como é bom conhecer e desfrutar dos projetos de Deus. Pai de amor que nos surpreende, a cada dia, com oportunidades de renovação!
Beijão, Deus abençoe sua vida.

joao batista disse...

olá querida irmã fiquei muito feliz em conhecer esse maravilhoso casal fui muito abençoado
com as mensagens de vocês la em nova santa rosa, irmã quero te agradecer pela receita do bolo de fubá
eu fiz aqui em casaolh só faltou a senhora para tomar o café capixaba. que DEUS continue a derramar sobre vocês todas as bençãos celestiais.

Regina Helena disse...

Oh meu irmão, seja bem vindo no meu blog. Irmão João, foi um privilégio muito grande estarmos com vocês e conhecer este trabalho tão abençoador. Ah, bolo de fubá com cafezinho é bom demais, quem sabe um dia desfrutaremos juntos? Ontem mesmo fiz pro Leomam e já está quase no farelo :) Grande abraço, Deus os abençoe.