“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

'Desfrutando da soberania de Deus!'

“Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa parte; por isso, na vossa terra possuireis o dobro, e tereis perpétua alegria” (Is 61.7)

Você já se sentiu injustiçado, aborrecido por ter sido afrontado pessoalmente ou porque alguém que você ama foi prejudicado, sem merecer?
Meses atrás estava orando, muito triste e revoltada, por uma pessoa amada que sofrera perdas injustas. 
Deus começou a ministrar no meu coração e me fez lembrar de José. Tudo que nos acontece faz parte de um projeto d'Ele pra amadurecer nossa fé, gerar obediência e para que desfrutemos do Seu cuidado em nossas vidas. 
Gostaria de compartilhar o que eu aprendi com você.

José foi traído ‘visceralmente’ pelos seus irmãos, aqueles que deveriam amá-lo e protegê-lo.
Faz-nos lembrar do texto: “Com efeito, não é inimigo que me afronta; se o fosse, eu o suportaria; nem é o que me odeia quem se exalta contra mim, pois dele eu me esconderia; mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu intimo amigo. Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à casa de Deus” (Sl 55.12-14).

A história de José (por volta de 1700 a.C.) é surpreendente. 
Filho de Jacó, bisneto de Abraão, foi vendido pelos seus irmãos. Levado como escravo para o Egito tornou-se empregado de Potifar (oficial do faraó). Foi caluniado, preso injustamente até que, ao desvendar um sonho do faraó, foi eleito governador do Egito. 
A revelação deste sonho, dada por Deus a José, levou-o a estratégias de modo que, anos mais tarde, quando havia fome em todo o mundo, o Egito tinha abundância de alimento.

Neste tempo, os irmãos de José chegam pedindo ajuda e José os acolhe no Egito, juntamente com o seu pai e todos os demais familiares.
Quando o seu pai Jacó morre, os irmãos temem represália da parte de José. Acreditam que chegara a hora da vingança. 
Entretanto, José responde:
“... Não temais; acaso, estou eu em lugar de Deus? 
Vós, na verdade, intentaste o mal contra mim; 
porém Deus o tornou em bem, para fazer, 
como vedes agora, que se conserve muita gente em vida” (Gn 50.15-21). 
José tem consciência de que os frutos das atitudes pertencem somente a Deus. Revela um espírito nobre, dependência de Deus, visão da soberania de um Deus de poder e projetos que, jamais serão frustrados (Jó 42.2).

            Naquele momento de ira e desolação, lembrei-me desta história e da certeza que a nossa vida está nas mãos de um Deus provedor; Senhor dos Senhores; Reis dos Reis. ALELUIA! 
           Sendo assim, nada deveria temer porque todas as coisas cooperarão para o nosso bem (Rm 8.28).

Hoje posso ver, com clareza, que isso aconteceu conosco. 
As perdas foram restituídas sobejamente por Deus e, pudemos experimentar da Sua graça e poder. Saímos fortalecidos na nossa fé, revigorados, tratados, desfrutando ainda, na prática, da valiosa verdade: tudo provém d'Ele.  
Creia, as perdas, as demoras, as frustrações, as dores 
quando depositadas nas mãos de Deus 
resultam em bênçãos sem medida, em conquistas surpreendentes. 

Este é o nosso Deus!  
Deus que torna o mal em bem (Gn 50.20).
Deus que, em lugar da vergonha, nos concede dupla honra (Is 61.7)”

Você tem buscado cumprir a vontade de Deus em sua vida? Tem dependido d’Ele? 
N’Ele a gente pode esperar! N’Ele a gente pode descansar!
“Entrega o teu caminho ao Senhor,
confia n’Ele e o mais Ele fará” (Sl 37.5)

ALELUIA! SOLI DEO GLORIA!!!

Um comentário:

diaconosergiohschristino disse...

"Veio sobre mim a mão do SENHOR, e ele me fez sair no Espírito do SENHOR, e me pôs no meio de um vale que estava cheio de ossos. E me fez passar em volta deles; e eis que eram mui numerosos sobre a face do vale, e eis que estavam sequíssimos. E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes. Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do SENHOR." Ezequiel 37:1-4

Nesta passagem o profeta Ezequiel é levado por Deus, em espirito a um vale de ossos secos. Então Deus pergunta se poderiam viver aqueles ossos, e Ezequiel então nos dá um exemplo de fé inquestionável do poder de Deus, e responde ao Senhor que Ele é quem sabe, ou seja, se Deus quiser pode haver vida sim. Em seguida Deus diz a Ezequiel que profetize e podemos continuar lendo a história e ver que surgiu então um exército daquele monte de ossos secos. Deste mesmo modo Deus quer agir na nossa vida nos dias de hoje, Ele diz para profetizar sobre as nossas vidas, e onde estiver morto, haverá vida.