“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


segunda-feira, 10 de agosto de 2015

'Guarda-passado'

Guarda-passado - Aprendendo com as abelhas e com aves.
Texto Bíblico: “Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?” (Mt 6.26)

            Existe uma doença, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), que compele a pessoa a armazenar quaisquer objetos, mesmo quebrados, considerando que um dia poderão ser úteis. A pessoa guarda latas usadas, eletrodomésticos quebrados, lâmpadas queimadas, panelas sem cabo, roupas velhas. Segundo os especialistas, este comportamento, dentre vários motivos, pode refletir carências afetivas ou medo de passar necessidades no futuro. Sua casa torna-se um local desconfortável, intolerável e, muitas vezes, caso de polícia.

            Há quem guarde lixo, mas há os avarentos, os gananciosos que lutam para angariar bens materiais. Na era do consumismo, se esfolam, trabalhando pra lotarem gavetas, contas bancárias; num frenesi sem trégua, achando-se eternos.
Há também as que armazenam muito entulho, porém, no seu interior. São angústias, mágoas e, volta e meia, vão remexendo estas más lembranças, azedando sua alma, e deixando sua vida e, também a vida dos que convivem com ela, insuportável.

      As abelhas sociais do gênero Apis são mestres em armazenar alimento para o período de escassez. Para isto, elas trabalham com a matéria prima (néctar) tornando o produto final (mel) preparado para enfrentar anos sem se estragar. Na falta da matéria prima, migram. 
 As aves, por sua vez, não guardam alimento. Buscam o que precisam para suas necessidades e, quando as circunstâncias são desfavoráveis, migram, voltando quando possível. 

Estes animais nos ensinam formas diferentes de se adaptar, de sobreviver.

    Deus diz que não devemos ficar ansiosos pelo dia de amanhã. Ele cuida das aves e das abelhas, dando a elas recursos para obterem o mantimento que precisam ou condições para que migrem para outros ambientes mais favoráveis. Deus diz que nos valoriza muito mais do que qualquer animal. A ansiedade e a compulsão não seria, de certa forma, uma demonstração da falta de fé no amor do nosso Deus, criador e provedor de todas as coisas?

   Armazenar na bonança para desfrutar na escassez é importante e tem viabilizado a vida de muitos animais. Entretanto, o problema está no amor ao que está estocado ou também, no que temos retido no nosso interior, como rancor e mágoas. Isso tem gerado dor, aflição e azedado muitas vidas. Perdoar, jogar fora os lixos e esvaziar, definitivamente, as lixeiras podem nos ajudar a avançar, a desfrutar de uma vida de qualidade, sem azedume. Que Deus nos ensine a selecionar o que devemos priorizar, cultivar e o que devemos deletar de nossas memórias e de nossas vidas.

Para Refletir: O que você tem guardado no seu coração? Coisas? Propriedades? Amor, Rancor? O que você tem transportado pela vida a fora? Mágoas, ira, feridas ou saudades, boas memórias, paz, amor? Tem perdoado o seu ofensor? Tem pedido perdão a Deus? Tem se perdoado?


Oração: “Senhor, meu Deus, faz de mim uma pessoa serena, confiante no Seu amor e cuidado. Que eu não passe os meus dias perturbado, angariando coisas que não levarei para a eternidade. Que eu valorize e armazene, em abundância, amigos, boas atitudes, vivências que tenham valor eterno. Ensina-me a fazer isso, por Jesus. Amém”

Nenhum comentário: