“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

'Reminiscências...'

18 de Janeiro: Aniversário do meu primogênito, Leandro!

Existem datas que nos remetem ao passado e, como o dia de hoje, aos sonhos concretizados.
Acordei lembrando-me o tanto que eu sonhava em ter um filho em meus braços.
Confesso que o sonho de me casar era tênue.
Por ter crescido em meio a tantos disparates, não via o casamento com bons olhos. Mas, filho, como eu queria ter um!
Olho para minha vida e vejo como Deus tratou comigo.
Hoje, sou ferrenha defensora do casamento (sob a orientação de Deus) e desfruto de um marido e dois filhos extraordinários.

Três meses após o meu casamento, o que eu gestava no coração concretizou-se: estava grávida!
Leomam construiu um berço de borboletas. Quanta alegria e ansiedade!

17 de Janeiro de 1987: faltavam 15 dias pro Leandro nascer, segundo as contas do médico. Neste dia, das 9  às 19 horas, participei de duas bancas examinadoras de doutorado no Departamento de Genética da Faculdade de Medicina - USP (RP): Profs. Dejair Message (Universidade Federal de Viçosa) e Malcon Brandeburgo (Universidade Federal de Uberlândia).
O dia todo uma dorzinha me incomodava. Do Campus da USP fomos direto para o Hospital Beneficiência Portuguesa onde Leandro nasceu aos 40 minutos do dia 18 de janeiro, sob a conversa animada do médico e auxiliares sob a escalação do time da Copa do Mundo, a ser realizada no México. Se Telê Santana tivesse ouvido, o resultado seria outro...


Dois dias depois, ao sairmos do hospital, pensei aflita: - E agora? Não vou dar conta. Como vou saber quando o Leandro tem sede, fome? Ali, pedi a Deus que ele nunca sofresse frustração. Já pensou que tolice a minha? Ainda bem que Deus filtra nossos pedidos. Essas mães... Hoje eu sei que frustrações, perdas são fundamentais para o amadurecimento.

De lá pra cá quantas lembranças com o melhor filho que alguém poderia ter: primeiros passos, palavras;  juntando as letrinhas sozinho, na maior ansiedade pra ler; sustos, quedas; ponte do rio que cai, casinha na árvore; muitos e preciosos amigos, brincadeiras; festas; jantares familiares à luz de velas;  muita música, aprovação no vestibular, faculdade e mestrado na USP de São Carlos, namoro...
A seguir algumas fotos pra ilustrar o quanto Deus tem preparado para aqueles que O amam.

"Senhor, quero agradecer por tudo que tens feito em minha vida. Por resgatar valores, princípios. Por tornar sonhos, realidade. Ensina-me a não somente obedecer a Sua vontade, mas a estar mais em Sua Presença. Continua, ó Pai, zelando e tratando do nosso filho Leandro. Obrigada por ele conhecê-Lo como Senhor e Salvador pessoal. Que o Leandro nunca se aparte da Sua vontade, que ele atenda, em todo o tempo, ao Seu Santo e precioso propósito. Em nome de Jesus, amém".

Enquanto curtia a chupeta, dizia: Coiacoiacoia...


Com papai, em Fortaleza
Casa na árvore
Como são parecidos, em tudo.


Sorvete? Limão, sempre!

Com vó Luiza, tia Carmen Silvia e priminhos.
Sempre bagunçando com a irmãzinha Deborah
Niver: amigos e piscina.. tudo de bom!
Viagens: muito bom!
Rio de Janeiro: vó Luiza e tia Nega.

Niver e fantoches: tia Maria Luiza e priminhas Renata e Moniza.

Servindo ao Senhor: família e namorada Cynthia.












Leia mais em: http://destilardosfavos.blogspot.com.br/2012/07/mensagem-ao-meu-filho-leandro-decisao.html


Um comentário:

ALBA SILVA disse...

Que coisa linda! To chorando até agora! Não só pelo que li, mas por conhecer a história de vocês!!!!