“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

'Aniversário da minha filha: Então, eu ganhei uma princesa...' (atualizado 2016)

Minha princesa Deborah, a realização de um sonho!
(Escrito em 02/2013 e atualizado em 02/14 e 02/16),

"Que nossos filhos sejam, na sua mocidade, como plantas viçosas, e nossas filhas, 
como pedras angulares, lavradas como colunas de palácio; 
que transbordem os nossos celeiros, atulhados de toda sorte de provisões;
que os nossos rebanhos  produzam a milhares e a dezenas de milhares, em nossos campos; que a nossas  vacas andem pejadas, não lhes haja rotura, nem mau sucesso.
Não haja gritos de lamento em nossas praças.
Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! 
Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o Senhor" (Sl 144.12-15)


Que bom que as datas existem. Elas marcam um ano, uma época, traz a nossa memória saudades e mostram que valeu a pena. Faz-nos declarar com todo entusiasmo: "Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso, estamos alegres" (Sl 126.3)
Hoje, aniversário da minha caçulinha, Deborah.
           1986: Leandro ainda era um bebê e nós fomos presenteados com uma segunda gravidez. Da mesma forma que a primeira, a gravidez não atrapalhou nossas muitas atividades.  Muito pelo contrário, elas me deixavam mais feliz e com energia redobrada. 

          12/02/1987: 7º mês de gravidez. Leomam e eu fomos a Ribeirão Preto com o intuito de copiar alguns artigos na Biblioteca da FMRP-USP (para a disciplina de pós-graduação que eu ia ministrar) e também fazer o 1º ultra-som, ansiosos pra sabermos o sexo do nosso bebê.

Uma dor miúda me incomodava e antecipamos a ida ao médico. Já estava com 6 dedos de dilatação (com 10 começa o trabalho de parto). O bebê ia nascer! Fomos pro Hospital Sinhá Junqueira, chegando ali com 8 dedos de dilatação. Será que daria tempo de dar o medicamento (corticóide) pra amadurecer o pulmão do meu bebê? Sim! Deus é tão bom! No sábado (dia 14/02) finalizou a medicação e voltamos para Jaboticabal.

No dia seguinte, um lindo domingo (15/02/1987), a bolsa rompeu e Leomam levou-me rapidamente pra Ribeirão, gemendo... com medo de ter que fazer um parto na estrada. Às 12 horas, ganhei uma princesinha pesando 1.870 gramas. Às 16 horas ela surge em meu quarto, no colo da enfermeira, sugando uma chupeta cor-de-rosa enorme pro rostinho dela, com a maior disposição. A noite, o pediatra assina o documento liberando a saída da Deborah - Não tinha motivos para segurá-la no hospital: - 'Ela está ótima! Não precisou de nenhum tratamento especial pelo fato de ter nascido prematura'. Como Deus é bom!

Tão pequena! Tão frágil. Orávamos e clamávamos a Deus pra ela crescer saudável, temente a Ele. E, assim, cresceu a Deborah. junto com o seu irmão. Precoce em tudo, sempre com tiradas divertidas, humor delicioso, brincando, proseando, nadando, cantando (muita música) sempre junto com o seu grande amigo, o 'oldo' Leandro. Quantos divertimentos nas nossas muitas viagens, seja nos acompanhando em congressos científicos ou em nossas férias, pelo Brasil afora. Muitos desenhos (a grande colaborada do meu blog, agora com uma página no instagram - https://www.instagram.com/rabiscos_deh/), vestibular, faculdade, missões e, finalmente, nossa médica retorna a nossa casa. 2014: irá (para onde) ou ficará conosco, em Uberlândia? Não sabemos, mas sabemos quem está no controle da vida dela: O Senhor, nosso Deus, Deus de poder e amor. ALELUIA!  

Leomam construindo o berço de borboleta
Deborah no berço e Leandro (sempre juntos)
Sempre bagunçando com o irmãozinho
Deborah (vestido azul feito pela vó Luiza) e
tia Maria Luiza contando história em seu niver.
Congresso de Apicultura no Rio de Janeiro:
com vó Luiza e tia Nega
         De lá pra cá, dia após dia, a constatação de que Deus nos presenteou com uma filha extraordinária. Alguém  que deixa saudades por onde passa; minha conselheira particular, sempre sensível - lendo nas entrelinhas, ‘plugada’, com profundo amor pelo evangelho de Cristo. Princesa, pedra angular, lavrada como coluna de palácio.

Deborah deu trabalho, sustos? Sim! Certo dia, fazia muito frio e estávamos em Campos de Jordão jogando pedrinhas na represa e dizendo: ‘Tiiibummm...’ Deborah vira pro pai e diz que também ia fazer tibum... Ele diz que tudo bem e, então, ela se atira na represa... Que susto!!!

            Quantas lembranças... Deborah chegando da escola, passando a mão em sua franja várias vezes e dizendo: 'Ai, eu tenho muita, muita tarefa...' . Sua professora do primeiro ano escolar, D. Maria Antonia disse no final do ano: 'Deborah, tenho certeza de que você vai ser alguém muito importante neste mundo, você não se esquece de mim?'.
.
Formatura da Deborah: nossa médica favorita!
Nossa família: bom demais!
         Deborah, minha amada, você é um presente de Deus. Que este novo ano que se inicia na sua vida seja regado abundantemente pelas Suas bênçãos. Que o Pai de amor aplaine seus caminhos, firme seus passos e amplie sua fronteira. 
Saiba que sempre estaremos aqui, torcendo por você, esperando-a com os braços e o coração, sempre abertos.
Que você seja sempre esta mulher sábia, referencial, mulher guerreira que edifique, complete e seja o elo de união do lar que Deus tem preparado pra você.


Em 2013, mesmo passando em duas residências médicas preferiu trabalhar num posto de saúde em Uberlândia - MG. Último ano de solteiro do Leandro, ficamos os 4 juntos. Presente de Deus! Em 2014, após dois anos trabalhando em Posto de Saúde e com sua especialização em Saúde da Família concluída na UFTM, Deborah foi para o Hospital Regional do Gama - DF para fazer sua residência médica em Clínica Médica. E agora? Decisões & Oportunidades & Confiança que Deus tem o melhor para ela!
O que mais posso contar da Deborah?                     
Uma garota doce, porém firme, consciente do que quer e do que não quer. Digna, amável e amiga, minha melhor amiga. Ah, quanta falta ela me faz! Saudades de deitarmos juntas pra conversar e compartilharmos experiências, acontecimentos, projetos. 

Deborah, uma guerreira sempre disponível, sensível às necessidades, a dor do próximo. Ótima e divertida. Uma mulher temente a Deus, uma adoradora do Eterno!


Profissional consciente que tem conquistado seus pacientes por onde anda. Sua ternura transparece no seu olhar, no seu jeito de prestar atenção no outro, demonstrar zelo, respeito, carinho.
Hoje (2014) enquanto escrevo, Deborah está visitando uma paciente gestante que acompanhou todo o pré-natal. Nasceu uma menina. O nome? Deborah (até com h no final).
'Como é bom perceber que você, minha filha, cresceu como uma mulher de oração, totalmente submissa a Deus e à Sua vontade. Sou grata a Deus porque você O conhece pessoalmente e tem experimentado o Seu agir, o Seu querer. Sabe em quem tem crido e n'Ele se refugia.
Minha filha, que nas lutas, dificuldades sempre creia que Deus é quem luta por nós, até quando dormimos. Jamais se esqueça que é a menina dos olhos de Deus e n'Ele você pode confiar. Que você possa diante da fraqueza, do pecado encontrar abrigo na graça e no amor do nosso Pai e, assim, nunca se desviar dos Seus caminhos. 

"Senhor, meu Deus, muito obrigada porque me premiou com filhos extraordinários e me fez uma alegre mãe de filhos. Obrigada porque tem zelado, tratado deles. Filhos especiais, que temem o Seu santo nome, mensageiros de Sua Santa Palavra. Obrigada porque não são somente meus filhos e sim nossos filhos, cidadãos de Sua santa nação; pertencentes ao Seu povo, herdeiros de Suas promessas. Faz com que eles discirnam os Seus propósitos, desvia os seus olhos de futilidades e que percorram os caminhos que o Senhor traçou, desde a eternidade. Obrigada por mais um ano que concedeu a Deborah, que seja o melhor que ela já viveu até hoje, ano de submissão, ano de conquistas, de decisões, que ela se sinta mais próxima do Senhor e de Sua vontade. 
Em nome de Jesus, amém".

Conheça um pouquinho mais da Deborah lendo os seus escritos: 
http://destilardosfavos.blogspot.com.br/p/sinapses-da-minha-filha-deborah.html

Um comentário:

Anônimo disse...

Obrigada, mãezinha! A senhora é um presente tão lindo q Deus me deu. Ele foi generoso com nossa família! Te amo mto, mto, mtooooo. Obrigada por ser minha melhor amiga, professora, conselheira... Minha mãe! A melhor do mundo :)