“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Eu vi o Senhor... (Isaías 6.1-8)

EU VI O SENHOR  (Isaías 6.1-8)
“No dia da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor...”
       Uzias (ou Azarias) começou a reinar em Judá com 16 anos de idade e reinou por 52 anos (2 Cr 26). Este rei buscou a Deus e ficou famoso por suas vitórias e edificações de cidades e maquinários.
Entretanto, o coração de Uzias se ensoberbeceu e a rebeldia
arruinou sua história. Uzias tornou-se leproso e isolado até a sua morte; quando então, Isaías vê a Deus.
      Momento sublime. O profeta geme, consciente da sua impureza e da santidade de Deus. Mas seus lábios recebem o toque de uma brasa viva trazida por um serafim. Purificado e quebrantado, dispõe-se: “Eis-me aqui, envia-me a mim”.
     Quando isto ocorreu? No ano da morte do rei Uzias, Isaías vê o Senhor.
Este versículo traz reflexões. Há sentimentos, situações e, até
mesmo, pessoas que abafam a voz do Pai. Tornamo-nos acomodados, entediados e não buscamos mais a Deus. 
     A perda, o chão se abrindo sob os nossos pés pode representar o despertador de Deus para nos tirar do cochilo, para nos trazer de volta ao primeiro amor. Pode ser a ante-sala para um encontro real com Deus. Mas isto depende da nossa decisão.

O que acontece quando cochilamos na vida espiritual?
1. O nosso caráter, a nossa ética ficam prejudicados.
    Assumimos o modelo de consumismo, da busca de prazeres instantâneos. A consciência vai se cauterizando, aceitando padrões morais indignos de um cristão.
    Vamos ficando entorpecidos, insensíveis diante do pecado, de
condutas que, outrora, nos deixavam indignados.

2.  Os atalhos tornam-se atrativos
     São opções que trazem satisfação imediata, mas nos distanciam dos alvos de Deus, nos afastam da fonte da água viva. São alianças com incrédulos, negociar valores inegociáveis, aceitar ‘jeitinhos’. Vai acontecendo devagarzinho... e, a cada momento, vai ficando mais difícil de retornar aos braços do Pai.

3.  Nossa vida fica medíocre e nos tornamos servos inúteis.
Sofremos e respingamos dor, angústia nos que convivem conosco.

       Conta-se que certo ferreiro testemunhou a um amigo que questionava sua fé, em meio a aflições pessoais: “Para trabalhar com o aço bruto, eu o aqueço, dou marteladas até que ele adquira a forma que eu quero. Repito isto várias vezes. O aço que não agüenta, vai para o ferro velho. Quando as provações vêm, peço a Deus forças para resistir. Que elas sirvam para transformar o meu caráter de modo que eu me torne um servo útil, submisso nas Suas mãos e que nunca vire sucata”.  

       As provações são instrumentos de Deus para nos acordar, para o nosso crescimento, para que nossa fé amadureça, para que nossas raízes se aprofundem. Para nossa transformação. Quem resiste às tentações, quem rejeita ser corrompido passa de ano na escola espiritual e é promovido.

O que precisa morrer para você despertar? Sentimentos de
auto-suficiência, soberba, indiferença, ganância? Amizades, conversas, atitudes que tem distanciado você do Pai? Volte hoje, volte agora aos braços de Deus. Aproveite a oportunidade de consertar a sua história. Tempos virão em que isto não será mais possível.

“Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-O enquanto está perto. Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar” (Is 55.6-7)

Vamos orar?
 “Senhor, perdão pela insensibilidade e distanciamento do meu coração. Ensina-me a Buscar a Sua Presença, a ser um filho aprovado. Renova minhas forças. Que os meus pés não vacilem e nem se desviem de Seus caminhos. Quero conhecê-Lo mais e mais. Quero sonhar os Seus sonhos, quero ser usado como um canal de benção na magnífica História que tem delineado: Eis-me aqui, envia-me a mim”

2 comentários:

Anônimo disse...

Show. Sou Pastor da IECLB em Canudos/ Novo Hamburgo/RS. Estou preparando a pregaçao de quinta e li teu comentário. muito bom! Abraço, Ezequiel Schacht.

ESTE É O MEU BLOG disse...

sei que estou fraco na fé, mas creio que o Deus do IMPOSSÍVEL me ajudará, porque ele nunca me deixará pra trás, sei que o meu Deus não é limitado em me perdoar, mas sinto a tua presença aqui a me ajudar, amo este Deus INIGUALÁVEL, porque ele é tudo pra mim. Queima-me com brasas vivas do altar os meus pecados e me cura em todo o meu ser. Abraços a todos os leitores que amam este Deus amoroso em nos perdoar.