“... Sob a Tua Palavra lançarei as redes" (Lc 5.5b)


'O Teu caminho, ó Deus, é de santidade.

Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que opera maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder" (Sl 77.13-14)


quinta-feira, 30 de julho de 2015

'Tudo é possível - Deus do extraordinário!'

"... mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças..." (Is 40.31)

          Ah, se não fosse o Senhor...
          Deus que nos fez de modo extraordinário. Ele nos sustenta e nos fortalece, em todo tempo e em todas as circunstâncias (Sl 139.14).
          Deus de propósitos inesperados. Deus que está sempre nos surpreendendo.
          Transforma a vida de todos que, com o coração quebrantado e contrito, se aproximam d'Ele.
          Não importam as condições físicas, emocionais ou sociais. Faz de alguém miserável um nobre, um filho d'Ele, com o mesmo sobrenome (Is 45.5), parte de uma nação santa (1 Pe 2.9).
          Deus que vai adiante de nós endireitando os caminhos tortuosos e abrindo as portas e portões (Is 45.2), nos oferecendo tesouros escondidos (Is 45.3).
          Deus que não se esquece de nós, não nos abandona e que gravou nosso nome nas palmas de Suas mãos (Is 49.15-16). Nada pode nos separar do Seu infinito amor! ALELUIA!
          Fez isto comigo, com Nick Vujicic e pode fazer com você.
         
          Deus vivo, Deus Presente, Deus que tira o ranço, a mágoa do nosso coração.
          Deus que torna nosso coração cheio de esperança, de amor e misericórdia pelo nosso próximo.
          Deus de perdão, de cura, de restauração, em nome de Jesus!!!

          Tudo o que Deus me deu é o suficiente, é o bastante, é o que eu preciso para desfrutar de uma vida extraordinária.
          Entretanto, é preciso que eu me entregue por inteiro nas mãos do Pai e, que sempre esteja disposto a fazer o que compete a mim, a obedecê-Lo em tudo!
          Não segundo o padrão, os valores de homens e sim o de Deus. Ele é o nosso referencial!
          É saber que a melhor atividade, os melhores relacionamentos são aqueles que nos aproximam de Deus e da Sua vontade! O resto é fugaz, medíocre, sem importância.

          Ouça o testemunho de Nick Vujicic - alguém que optou em ter uma vida extraordinária, sob a direção de Deus.
          Nick Vujicic nasceu sem os braços e sem as pernas. Inconformado com suas limitações, tentou o suicídio aos 10 anos de idade. Entretanto, aos 15 anos conheceu Jesus Cristo como Salvador pessoal e fez uma aliança com Deus. Isto mudou sua vida e toda sua história. Tornou-se um palestrante internacional aos 19 anos, levando por onde passa uma palavra de esperança, de ânimo, de Salvação em Cristo Jesus. Ele testemunha: "Temos um amigo que se chama Jesus. Ele nos ama e está sempre pronto a nos ajudar. Ele é generoso conosco e tudo o que precisamos nas nossas vidas é da Sua companhia. Deus, como pai, tem o melhor para nós que somos Seus filhos"

Testemunho de Nick Vujicic -
Igreja Batista da Lagoinha 20/10/2013



Nick Vujicic, com sua família
'Tudo posso naquele que me fortalece' (Fp 4.13)




Você já fez uma aliança com Deus? Se sim, parabéns! Melhor decisão que fazemos na vida. 
Se fez e está distante, renove esta aliança... 
Se ainda não fez uma aliança com Deus, faça agora, como Ezequias fez e teve sua vida transformada: "Agora, estou resolvido a fazer aliança com o Senhor, Deus de Israel..." (2 Cr 29.10a).  
Alguém disse: 'Não faça da sua vida um rascunho, poderá não ter tempo para passá-la a limpo'.

Oração:  "Deus, o Senhor conhece o meu coração. Tenho pecado, tenho praticado coisas que não agrada ao Senhor (enumere o que vier ao seu coração). Perdoa os meus pecados, lava-me com o sangue de Jesus Cristo. Reconheço que nada sou, que preciso do Senhor na minha vida. Entrego minha vida, por inteiro, em Suas mãos. Trata comigo, cura o meu interior. Dê-me forças, direção para que eu siga os Seus caminhos no meu pensar, falar e agir. Que eu busque sempre a Sua Presença e a Sua vontade. Que eu saiba, com a minha vida, agradar o Seu Santo Espírito. Que o plano que sonhou para mim, desde a eternidade se cumpra, em toda a sua inteireza, porque o que mais me importa, a partir de agora, é obedecê-Lo. Em Cristo Jesus, meu Intercessor, Salvador e Senhor meu. Amém!"

quarta-feira, 29 de julho de 2015

'Madrugada no vale'

            Jacó, um 'filhinho' de papai e mimado pela mamãe, cresceu enganando, manipulando as pessoas e as situações até que um dia Deus o tirou da sua zona de conforto, mandando-o para longe. Um lugar diferente, com pessoas desconhecidas, sem paparicos, onde precisava trabalhar pesado para conseguir seus objetivos (Gn 32.22-32).
          Fugindo do seu irmão, Jacó dorme e, então, tem a visão de uma escada cujo topo atingia o céu; e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. Ouve Deus secretando promessas ao seu coração. Ao acordar, Jacó faz um trato com Deus. Se Ele o guardasse, providenciasse alimento, roupas e um dia permitisse que ele voltasse em paz para a terra do seu pai, então sim O serviria (Gn 28.10-31).

           Jacó é nosso representante, revelando a mediocridade das nossas preocupações. O céu aberto, os anjos, a voz de Deus e Jacó preocupa-se com o que iria comer, se vestir parecendo não compreender a dimensão da grandiosidade do amor e poder de Deus. 
          Quantos vezes ficamos emburrados e, muitos de nós, até se afastam do caminho da verdade porque não foram atendidos em petições insignificantes e que até poderiam serem prejudiciais à sua história. Outros porque se decepcionaram com líderes, pessoas miseráveis e limitadas. 
          Ah, como nossa fé é pequena e frágil...
          Anos depois, Jacó decide enfrentar o seu passado, ir ao encontro do seu irmão Esaú, que fora vítima de muitas de suas mentiras e que o tinha ameaçado. O coração de Jacó temia este encontro. Seu passado não era honroso, era uma história cheia de muitas deslizes e falcatruas, que ele gostaria muito de esquecer.

*
          Entretanto, estava nos planos de Deus reafirmar Sua aliança com a família de Abraão, agora por meio de Jacó e, para isto, o passado precisava vir à luz, ser resolvido. Jacó precisava enfrentar seus maus feitos, com coragem e dignidade para desfrutar de novas perspectivas de vida.
           Para prosseguir numa nova história, precisamos resolver pendências antigas para não ficar refém do passado.
           
Seus ancestrais (Abraão e Isaque) conheciam o agir de Deus, mas a experiência com Deus é particular. Chegara a hora de Jacó.
            Lembrei-me do testemunho de um pastor cujo filho fora diagnosticado com câncer. Ele disse ao seu filho: 'Você tem visto e ouvido milagres de Deus na vida dos seus pais. Chegou a hora de você provar, pessoalmente, do poder e da graça do nosso Deus'Pela misericórdia do Eterno, seu filho foi curado. Aleluia! 
*
            Ao anoitecer, Jacó olha ao seu redor e ao ver sua família e bens, constata no coração o quanto Deus tem sido fiel com ele. Sente-se envergonhado e indigno (Gn 32.10). Confessa a Deus sua pequenez, se desnudando. Relembra a promessa que tinha recebido e clama pelo livramento do Senhor (Gn 32.10-12). 
          Esta percepção e dor pela feiura do seu pecado mostrava que Jacó estava preparado para um  real e íntimo relacionamento com Deus.
*          
Mesmo assim, a fé de Jacó parece vacilar quando ele tenta, como sempre, manipular a situação, enviando na frente servos com presentes para aplacar a ira do seu irmão (Gn 32.20) como se pudesse dar uma ajudazinha pra Deus, como se Deus não fosse dar conta ou estivesse alheio ao seu problema.
            Quantas vezes, nós também tentamos controlar a situação por nós mesmos? Ah, como precisamos aprender a nos entregar por completo nas mãos do nosso Pai...
Era madrugada no Vale de Jaboque. Jacó insone, pelas suas muitas e não honrosas lembranças do passado, precisava mais do que nunca da intervenção de Deus. 

          Deus o faz lembrar da realidade do estilo de vida que levava, perguntando o seu nome (Gn 32.27): Jacó, foi a resposta (ver nota *). 
          Naquela madrugada, Jacó expõe o seu íntimo, luta com Deus. É provado, aprovado e, afinal, promovido, recebendo um novo nome, um novo caráter e um novo modo andar: sua maior vitória!   
          A maior vitória da nossa vida não é encher os celeiros de alimento, os campos de animais, a conta bancária de dinheiro e sim se esvaziar do eu que nos aprisiona (ambições, maus desejos, ídolos, pecado) e se render (por inteiro) ao Pai. 
Quando nos esvaziamos, damos espaço para 
o agir sobrenatural de Deus.            
          Jaboque é um lugar pra ser encarado a sós, sem ajuda dos pais, conselheiros, pastor (Gn 32.24). É lugar de rendição absoluta ao Deus vivo e verdadeiro
          O Vale do Jaboque é lugar do renovo. É lugar da graça, dos céus abertos, do acesso irrestrito ao Pai. É lugar de revelação de Deus a quem O busca com sinceridade e disposição em mudar. 
          Jaboque é onde nosso íntimo é exposto, o nosso pecado é perdoado, o nosso caráter é curado e transformado e o nosso nome é mudado. Onde a religiosidade é substituída pela intimidade com o Pai. 
          Jacó não mais viveria uma mentira, com desculpas esfarrapadas pelo seu pecado.  
        
         Como está o seu coração? Frio, indiferente?
         Não espere uma crise braba pra voltar para Deus. Decida agora... Mas, lembre-se, decisão sem ação não tem valor. A vida do cristão deve ser dinâmica, com travessias e recomeços. Uma travessia que deve ser enfrentada a sós, com Deus no comando. 
          Deus presente, Deus de céus abertos, Deus do sobrenatural. 
          Deus fruindo em nós.
         
Para Refletir: Deus tem se revelado em sua vida e você (ensurdecido pela ansiedade) tem ficado indiferente à sua voz? 
          Tem resistido a enfrentar o seu passado, a pedir perdão a Deus e ao seu próximo, a quem ofendeu? 
          Não consegue entregar sua vida nas mãos de Deus? Tenta controlar tudo por si mesmo?
          Vá até o Vale de Jaboque que pode ser o silêncio do seu quarto. Ali, a sós com Deus, tire a capa da religiosidade estéril, arranque as máscaras. Confesse a Deus os seus pecados, sem dissimulações. Diga a Ele o quanto precisa dEle: - 'Chega, cansei de representar. Liberta-me, Senhor. Muda meu caráter, meu nome, lava-me e ficarei puro. Toca-me, Senhor'. 

          O toque de Deus em Jacó enfraqueceu o seu físico, deixou Jacó dependente, nunca mais seria o mesmo.

          
          
          Como Jacó, tomemos as asas da alvorada (Sl 139.9) e voemos para novas oportunidades, para a segunda chance, para um renovo, na liberdade que só existe em Cristo Jesus. Num novo amanhecer!
          'Que Deus mude o seu andar de modo que nunca mais seja o mesmo, que sua fé e forças se estabeleçam e que seja promovido de miserável pecador a raça eleita, povo separado e preparado por Deus, para um grandioso propósito' (1 Pedro 2.9).


http://galeriabiblica.blogspot.com.br/2011/12/jaboque-penuel-e-maanaim.html 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
* Curiosidades sobre o nome 'Jacó':  
Extraído de: http://www.hebraico.pro.br/nomsig_jaco.asp

Jacó (calcanhar): A palavra עקב ('aqevsignifica calcanhar.

"E depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por isso se chamou o seu nome Jacó. E era Isaque da idade de sessenta anos quando os gerou." (Gn 25.26)

Jacó (enganador): a raiz do verbo enganar pronunciar-se 'aqav, o fato do hebraico não ter vogais faz com que "calcanhar" e "enganar" se escreva do mesmo modo, já que a única diferença entre elas seria o "e" em 'aqev e o "a" em 'aqav. Veja abaixo:



עקב calcanhar ('aqev). 
עקב raiz do verbo enganar ('aqav).
"Então disse ele: Não é o seu nome justamente Jacó, tanto que já duas vezes me enganou?" (Gn 27:36)
Esaú faz um trocadilho com o nome do irmão Jacó, ou seja, o nome dele é Jacó não porque nasceu agarrado ao meu calcanhar e sim porque é um enganador.

terça-feira, 28 de julho de 2015

'Deus de Abraão, Deus meu!'

Final de tarde, um lindo pôr-do-sol e o prazer indescritível: ouvir minha filha Deborah cantando e tocando ao piano o Hino 'Ao Deus de Abraão'.

'Ao Deus de Abrão louvai, do vasto céu Senhor,
Eterno e poderoso Pai e Deus de amor!
Augusto Jeová que terra e céu criou,
Minha alma o NOME exaltará do grande EU-SOU.

Ao Deus de Abrão louvai! Eis por mandado seu,
Minha alma deixa a terra e vai gozar no céu.
O mundo desprezei, seu lucro e seu louvor,
E Deus por meu quinhão tomei e protetor.

Meu Guia Deus será! Seu infinito amor
Feliz em tudo me fará por onde eu for.
Tomou-me pela mão, na trevas deu-me luz,
E dá-me eterna salvação por meu Jesus.

Meu Deus por si jurou, eu nele confiei!
E para o céu que preparou eu subirei.
Sua face eu hei de ver, confiado em seu amor,
E para sempre engrandecer meu Redentor'.~

Deus de Abraão e Deus meu! No Senhor confio!
Meu Redentor que vivo e atento está!


"Não confio no meu arco,
e não é a minha espada que me salva" (Sl 44.8)

Então, não preciso temer más notícias (Sl 112.7) 
porque tudo está em Suas mãos e pro bem será (Rm 8.28)! ALELUIA!!!




sábado, 25 de julho de 2015

'Comentários'

Prezado leitor,
Muitos tem se queixado que não conseguem postar comentários neste blog.
Finalmente, consegui resolver o problema e, agora, os comentários feitos poderão ser publicados.

Deixe uma blogueira feliz e comente. Suas sugestões serão de grande importância para mim e para futuras melhorias neste blog.

Agradeço desde já. Deus o abençoe.
Regina Helena
        Louvemos ao Senhor e contemos (divulguemos) as Suas maravilhas para que todos vejam e saibam, considerem e juntamente entendam que a mão (de poder e graça) do Senhor fez e faz todas as coisas (Is 41.20)
  

sábado, 18 de julho de 2015

'Coincidência ou Providência?'

'A sorte se lança no regaço, mas do Senhor procede toda decisão' (Pv 16.33)

         No filme "Sob o sol da Toscana" há um comentário interessante: 'Fizeram os trilhos nos Alpes sem saber se o trem um dia chegaria".
         Eu tinha um sonho: estar junto dos nossos filhos que foram estudar em outras cidades e, então, eu orava, pedindo a realização deste sonho.
         Há 3 anos atrás, compramos um sitio em Uberlândia sem saber que Leandro seria contratado como professor da UFU e Deborah como médica da Prefeitura de Uberlândia. Deus nos deu o privilégio no decorrer de 2013 de estarmos juntos no último ano de homem solteiro do Leandro.
         Louvado seja o nosso Deus e Pai, que atende o nosso clamor e o desejo do nosso coração! Deus de surpresas, que direciona a nossa caminhada.

         Ah, não há nada que se compare estar na Presença de Deus, onde há plenitude de alegria (Sl 16.11). Privilégio totalmente imerecido, prova incontestável da Sua graça, misericórdia e amor infindo!
         Deus que prepara para nós uma mesa farta na presença dos nossos inimigos (Sl 23.5-6) para que saibam que somos para Ele particular tesouro (Ml 3.17). Um Pai que nos acolhe em Seus braços de amor. LOUVADO SEJA DEUS!

         Sim, eu quero servir a Jesus, quero segui-Lo sempre, em todo tempo. Não para ser honrado e sim porque não há nada melhor que eu possa fazer, nenhum outro lugar que desejo estar.  
         A mulher sunamita, após um período de 7 anos na terra dos filisteus, retorna a sua pátria, em busca das suas propriedades. Pela providência de Deus, exatamente no momento em que está procurando atenção do rei pra reivindicar de volta o que é seu, por direito, Geazi comentava a respeito dos milagres que Deus operara por meio do profeta Eliseu (2 Rs 8.1-6):
"Contava ele (Geazi) ao rei como Eliseu restaurara a vida a um morto, quando a mulher cujo filho ele havia restaurado à vida clamou ao rei pela sua casa e pelas suas terras; então, disse Geazi: Ó rei, meu senhor, esta é a mulher, e este , o seu filho, a quem Eliseu restaurou à vida".
         Interrogou o rei a mulher, e ela lhe contou tudo. Então, o rei lhe deu um oficial, dizendo:Faze restituir-se-lhe tudo quando era seu e todas as rendas do campo desde o dia em que deixou a terra até agora"
         Sunamita era conhecida como uma mulher rica, sem filhos (2 Rs 4.8, 14). Entretanto, Deus mudou a sua história. Passou a ser conhecida como uma mulher estéril que, milagrosamente, teve um filho que certo dia morreu e que Deus ressuscitou - não mais uma mulher de bens materiais e sim uma mulher de discernimento, de fé, que experimentou grandes milagres do Pai (2 Rs 8.1-6). 
         Você acredita ainda em coincidência?
         Não! Eu não acredito! Acredito na providência de um Deus que tudo pode e cujos planos jamais serão frustrados (Jó 42.2). ALELUIA!!!

         Conta-se que um homem estava sendo perseguido por malfeitores numa floresta. Desesperado, avistou uma pequena fenda numa rocha. Ao entrar, percebe que era um beco sem saída. Sem alternativa, coloca-se atrás de um arbusto, clamando a intervenção de Deus. Então, percebeu a presença de uma aranha na fenda tecendo uma teia e, em seguida, escuta a voz de um dos bandidos: 'Aqui ele não pode ter entrado, tem uma teia, vamos pelo outro lado'.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Aranha
         Creio num Deus que cuida dos detalhes de nossa vida, um Deus presente, de amor e graça. Pequenas e grandes coisas, inusitados milagres que tornam nossa vida mais prazerosa e significativa.
         Será que temos olhado para os pormenores miraculosos com frieza, indiferença, insensibilidade?

         Leomam ao realizar sua primeira viagem de 2015 pra dar aula em Ituverava (faz 25 anos que faz esta jornada), foi orando e conversando com Deus. Na volta foi surpreendido pelo mais lindo pôr-do-sol que já presenciou em sua vida. Parou por 15 minutos pra agradecer a Deus o Seu refrigério e a resposta à sua oração.
         Muitos afirmam: 'O melhor ainda virá!'  Pra mim, não! O melhor pra minha vida já veio: a certeza de que Jesus Cristo morreu pelos meus pecados e me libertou das trevas para a Sua maravilhosa luz. A certeza da salvação em Cristo Jesus e a vida eterna com Ele é o melhor que poderia ter ocorrido em minha vida. ALELUIA!!!

         Muitos cristãos foram mortos este ano por causa de sua fé. Temos ouvido testemunhos de mães que oram, sem rancor no coração, por aqueles que mataram seus filhos para que tenham também a oportunidade de uma vida eterna com Deus!
         Você já tem esta certeza? Se você morrer hoje, sabe para onde irá? 
Se ainda não conhece esta linda verdade, escreva pra mim, estaremos conversando a respeito, sem publicar sua pergunta. E que Deus o abençoe!

Para Refletir:

         Do mesmo modo que aconteceu com a sunamita, alguém pode estar falando ou pensando em sua vida agora ou o fará quando você se for deste mundo pra eternidade.
         O que poderão falar a seu respeito? 
         Qual o legado que tem construído? Uma vida de benção, milagres, rica pelo agir de Deus ou uma vida árida, azeda, impregnada de murmuração e descontentamento?

         Ah, Senhor, quero ser alguém que, pela fé, constrói trilhos mesmo sem ter previsão que o trem vai passar alí. Alguém com visão do Seu propósito.
          Entreguemo-nos por inteiro nas mãos do nosso Deus. Deus dos detalhes, que afofa nossa cama nas lutas, nas dificuldades. Deus que revela a nós o que está oculto. Deus de promessas. Deus de tanto amor que, pra viver conosco na eternidade, enviou seu único Filho para morrer e dar a todo aquele que n'Ele crê uma vida eterna ao Seu lado. SOLI DEO GLORIA!!!

quinta-feira, 16 de julho de 2015

'Amigo é casa' (Zélia Duncan e Simone)

Lindo demais!
“Foi o tempo que passaste com a tua rosa que a tornou tão importante" (Saint-Exupéry)
AMIGO É CASA - Simone e Zélia Duncan 

AMIGO É CASA (Zelia Duncan)

Amigo é feito casa que se faz aos poucos
e com paciência pra durar pra sempre
Mas é preciso ter muito tijolo e terra
preparar reboco, construir tramelas
Usar a sapiência de um João-de-barro
que constrói com arte a sua residência
há que o alicerce seja muito resistente
que às chuvas e aos ventos possa então a proteger

E há que fincar muito jequitibá
e vigas de jatobá
e adubar o jardim e plantar muita flor toiceiras de resedás
não falte um caramanchão pros tempos idos lembrar
que os cabelos brancos vão surgindo
Que nem mato na roceira
que mal dá pra capinar
e há que ver os pés de manacá
cheínhos de sabiás
sabendo que os rouxinóis vão trazer arrebóis
choro de imaginar!
pra festa da cumieira não faltem os violões!
muito milho ardendo na fogueira
e quentão farto em gengibre
aquecendo os corações

A casa é amizade construída aos poucos
e que a gente quer com beira e tribeira
Com gelosia feita de matéria rara
e altas platibandas, com portão bem largo
que é pra se entrar sorrindo
nas horas incertas
sem fazer alarde, sem causar transtorno

Amigo que é amigo quando quer estar presente
faz-se quase transparente sem deixar-se perceber
Amigo é pra ficar, se chegar, se achegar,
se abraçar, se beijar, se louvar, bendizer
Amigo a gente acolhe, recolhe e agasalha
e oferece lugar pra dormir e comer
Amigo que é amigo não puxa tapete
oferece pra gente o melhor que tem e o que nem tem
quando não tem, finge que tem,
faz o que pode e o seu coração reparte que nem pão.


video

segunda-feira, 13 de julho de 2015

'Agente secreto de Deus'

'Agente secreto de Deus' - Aprendendo com o camaleão (Chamaeleo chamaeleon).
Texto Bíblico: “... todavia, não me envergonho, porque sei em quem tenho crido e estou certo de que Ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia”

O camaleão é famoso pela sua capacidade (mimetismo²) de mudar a coloração da sua pele conforme o meio (iluminação, temperatura) ou as suas emoções (fome, medo pela presença de um predador ou adversário sexual). O sistema nervoso atua nos pigmentos das células especializadas do seu revestimento externo e o camaleão se confunde totalmente com o ambiente. Este disfarce somado a lentidão de seus movimentos e a eficiência dos músculos de sua longa e pegajosa língua faz dele um feroz caçador. Os insetos ficam presos em sua língua, antes de serem consumidos3.
http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/03/
estudo-afirma-que-origem-do-camaleao-e-africa-continental.html
Há muitos “camaleões” circulando por aí. As intenções variam. Pessoas que buscam confundir-se com o meio como uma fuga. Sofreram por confiar no outro. Expuseram sentimentos e foram triturados possivelmente por outros camaleões que usam, traiçoeiramente, suas longas e afiadas línguas para aprisionarem suas presas. Hoje, magoados, evitam se expor e rejeitam intimidades. 
Há ainda quem busque levar vantagens em tudo. Pegajosos, evasivos, adulam com a língua, sem assumir posição ou compromisso. Denominados por Mark Snyder como camaleão social, tentam decifrar a necessidade do outro para corresponder à sua expectativa e conquistar a sua confiança. Para alcançar aprovação social, não hesitam em fazer o que condenou, verbalmente, instantes atrás. Apesar de causar uma excelente primeira impressão são pessoas que não conseguem relacionamentos duradouros.  Afinal, é difícil enganar o outro o tempo todo.
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/07/cacador-e-presa-
fotografia-de-alta-velocidade-mostra-predadores-em-acao.html
Certo dia, conheci um camaleão, um “agente secreto de Deus”. Diante de um confronto, não teve coragem de revelar-se cristão. Calou-se! Mais tarde confessou que cria em Deus e desabou, contando suas amarguras. Não poderia ser diferente! Cristão nominal à medida da sua conveniência, interessado somente nas bênçãos, alheio ao compromisso de ser embaixador de Deus, em todas as circunstâncias. 
O amor de Deus é incondicional, estende-se a todos, sem distinção. Porém, as bênçãos de Deus são condicionais: propriedade exclusiva dos que obedecem, dos que assumem a vestidura de filhos eleitos do Pai.
Deus não nos chamou para sermos medrosos. Deus nos fez preparados para enfrentarmos desafios e nos posicionarmos com determinação. Pessoas sem máscaras; sem palavras de duplo sentido, para disfarçar sua posição. Pessoas ousadas, que encaram os desafios, expõem os seus valores com franqueza, sem vacilar.
'Jesus morreu por você publicamente, não viva por Ele em particular' (autor desconhecido)

Pedro negou Jesus três vezes. Tinha sido avisado que isso aconteceria antes que o galo cantasse. O galo cantou e Pedro encarou a miséria de sua alma e chorou amargamente.4 Decidiu mudar a sua história, de covarde a guerreiro. Mesmo ameaçado, discursou diante dos poderosos da sua época e todos se surpreenderam com o novo Pedro: “Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estado com Jesus”.5
Pedro restaurado. Pedro transformado. Pedro ousado, porque tinha estado com Jesus Cristo. Estar com Jesus faz toda a diferença. Ninguém pode negar!

Para refletir: Como você tem agido? Tem fugido dos seus problemas? Tem atuado como “agente secreto” de Deus ou tem enfrentado os desafios, não se envergonhando do nome de cristão? O que você acha que Deus pensa a seu respeito?


Oração: “Senhor, perdão porque muitas vezes não correspondi ao Seu amor, seja por fuga, comodismo ou até mesmo, por covardia. Trata comigo, como fez com Pedro. Dê-me ousadia, intrepidez, alegria em levar a Sua bandeira, como embaixador Seu, por onde quer que eu vá e que tudo seja do modo que Lhe agrade. Em nome de Jesus, amém!”

sábado, 11 de julho de 2015

'Revisão de Vida: para viver e não se arrepender'

       O título desta meditação foi tirado do livro de Ricardo Agreste (SOCEP, 2009). Tema interessante, onde o autor discorre sobre a efemeridade da vida e a eternidade com Deus, a importância de escolhermos as batalhas e perseverarmos nela sem amargurarmos com as frustrações e as perdas: 'Com os pés na terra, mas os olhos na eternidade'.

          A história do pastor Ray Stedman ilustra muito bem esta visão. Voltando, com sua esposa, para seu humilde apartamento nos EUA depois de 30 anos servindo como missionário na África, compartilhou do mesmo navio que o presidente Teddy Roosevelt que também retornava após uma temporada de caça. Tanto na saída da África como na chegada aos EUA foram surpreendidos com grandes festas para Roosevelt. Indignado, o pastor reclamou pra sua esposa: 'Após tantos anos de sacrifício, tribulações, perdas de filhos, ninguém nos esperava'. Vai ao quarto e, chorando, conversa com Deus:  'Foi como se Deus tivesse se inclinado e colocado sua mão no meu ombro, para me dizer: Mas, meu filho, você ainda não chegou em casa'.

'A glória dos homens está em sua consciência e 
não na boca dos outros' (Kempis).
           
            O que mais deve nos importar é o que Deus pensa a nosso respeito! Leia mais em: http://destilardosfavos.blogspot.com.br/2013/07/vencedor-ou-perdedor.html

          Amanhã estarei falando na EBD sobre o tema: "A mulher cristã solteira" e este livro veio a calhar porque mostra a importância de desenvolvermos uma vida pessoal, íntima com Deus e sermos felizes independente da circunstância, das nossas limitações, dos rótulos impostos pela sociedade em que vivemos. 
          Ah, um adendo para solteiras. Li e gostei muito: 'As mulheres solteiras não estão disponíveis, estão reservadas'.

          A biografia de Madame Guyon (1648-1717) me comove sobremaneira. Procedente de uma família rica e poderosa da França, conheceu muitas lutas pessoais (doenças, perda de familiares e amigos), perseguições, tentativa de envenenamento, chegando a ser presa na Bastilha (França) por causa de sua fé em Deus. Encarcerada, escrevia poemas que demonstrava uma fé, uma alegria genuína, inexplicável para as autoridades de sua época: 'Sou 1  passarinho, sem campos, sem ar. Na minha gaiola sento-me a cantar... Aqui, nada tendo para realizar, todo o longo dia só posso cantar. As minhas asas ele amarrou... Preso na gaiola não posso sair, Mas minha prisão não pode me impedir a liberdade do coração que sempre voa em Tua direção, Minh´alma livre, a Ti vai se unir. Oh! Que gozo imenso poder me elevar para as alturas e a Ti contemplar. Tua vontade e desígnio amar. Minha alegria neles encontrar, Livre, em Teus braços me aconchegar'
          Esta mulher tinha consciência da soberania de Deus e que tudo que tinha e que era estava em Suas mãos.
          Assim deveria ser nossa vida, uma busca diária em agradar a Deus e cumprir o Seu projeto.

          No capítulo 'Uma Palavra Final', Ricardo Agreste tece algumas considerações sobre o seu projeto de vida. Tomo a liberdade de colocá-las aqui (com adaptações). O que fazer para viver e não se arrepender?
1. Buscar em Deus a minha vocação e o Seu propósito para minha vida.
2. Ter a visão de que o sentido da vida não consiste no prazer, sucesso, poder e aquisição de bens materiais e sim uma relação pessoal e constante com Deus.
3. Consciência de que a presença de Deus não é pelo meu merecimento e sim pela Sua graça e amor infindo.
4. Engajar somente em batalhas que tem a ver com a minha vocação ou com a agenda de Deus para minha vida. Aprender a dizer não, sempre lembrando que nem todas as batalhas (mesmo as com objetivos meritórios) que se encontram à minha volta devem ser alvo de meus esforços.
5. Romper com qualquer tentação de comparar o meu desempenho com o de outras pessoas. Cada um tem sua velocidade e missão própria.
6. Investir mais tempo no cuidado da minha fé. Pela manhã, ao acordar perguntar a Deus: 'Senhor, o que queres que eu faça?' Ir à igreja não para ser acolhido e servido, mas para acolher e servir.
7. Lembrar constantemente da eternidade já que 'não vivemos no mundo, apenas passamos por ele' (Tolstoi). 


          Agreste oferece um exemplo pessoal formidável: Você pode pertencer a um time vencedor, ganhar medalhas, mas se ficou no banco de reserva, não suou a camisa, não se esfolou, não viveu, também, o extraordinário... Assim, compara o autor, 'muitos receberão a eternidade como um presente de Deus, pois esta dádiva nos é oferecida gratuitamente, mas a história não será tida por eles como um campo de batalhas memoráveis, no qual a defesa da fé gerou momentos de beleza e dignos de serem reprisados nos telões da eternidade'.

          Devemos ainda investir em relacionamentos sólidos, dando o melhor que dispomos a quem convive conosco, jamais as sobras. Certo homem testemunhou que a conversão ao Senhor Jesus mudou a sua história. Parou de tentar vender carros e passou a ajudar seus clientes a comprar um carro que se ajustasse à sua necessidade.
            Esta visão fará com que, na velhice, olhemos para o nosso passado com satisfação de missão cumprida: "Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé" (2 Tm 4.7)

           Que aprendamos a acordar felizes pela manhã, com os olhos abertos para os detalhes do espreguiçar de um gatinho, o perfume de uma flor, a exuberância de um pôr-do-sol e a benção de ter pessoas que convivem conosco.

É tomar as asas da alvorada (Sl 139.9), o vôo das oportunidades, 
do recomeçar diário, da alegria de estar vivo rumo a eternidade com o Pai.

"A vida não pode dar-me alegria e paz, elas dependem da minha vontade. A vida só me dá tempo e espaço, cabe a mim preenchê-los, fazendo do hoje uma obra prima e, então, minha vida valerá a pena" (John C. Maxwell)
  

sexta-feira, 3 de julho de 2015

* 'Flertando com os urubus'

       Conta uma lenda que certo macaquinho era deslumbrado pelos urubus. Achava-os magníficos e elegantes. Sabendo que eles gostavam de carniças sempre arrumava um pedaço de carne pra jogar pra eles e, encantado, ficava do alto das árvores presenciando-os, enquanto devoravam a carne.
         Entretanto, um dia, muitos foram atraídos pelo pedaço de carne que ele havia jogado. O macaquinho assustado tentou afastá-los jogando pedras, mas mesmo assim acabou sendo devorado.


        Assim pode acontecer conosco quando brincamos com o pecado. Pensamos que temos o controle nas mãos e que, na devida hora, teremos forças para afastá-lo. Entretanto, é grande a possibilidade de acabarmos sendo dominados por ele. 

         Que Deus nos conceda discernimento e forças para não alimentarmos corrupção no nosso coração. Que saibamos cuidar do uso do nosso tempo, da nossa língua, pensamentos, costumes e amizades.

        Alguém disse: 'Um dos maiores erros de minha vida foi deixar algumas pessoas ficarem nela muito mais tempo do que deveriam'.

         Precisamos fazer um balanço de nossas vidas. Temos flertado com os urubus? Com a corrupção, com os ganhos e prazeres fáceis? Com o 'jeitinho brasileiro'? Os ganhos podem se tornar perdas, tristes e pesadas perdas. 
        Que quando formos pesado na balança não sejamos encontrados em falta com Deus e a Sua justiça (Dn 5.27)

Para refletir: Tem algum abutre que você, mesmo que secretamente, tem alimentado?
Oração: "Senhor, meu Deus, traga ao meu coração tremor e temor diante da Sua Presença e da Sua Palavra. Que ela seja luz, direcionando os meus passos e que a Sua boa mão venha me socorrer pela Sua misericórdia e porque escolhi os Seus preceitos  (Sl 119.173). Que os meus olhos se desviem do que é inútil e fútil e que eu viva nos caminhos que o Senhor traçou para minha vida, desde a eternidade (Sl 119.37), quando os meus dias foram escritos e determinados, quando ainda eu era informe e nem um deles havia ainda (Sl 139.16). Quando eu tomar atalhos, buscar facilidades, dê-me discernimento e humildade para voltar para atrás para os Seus testemunhos (Sl 119.59). Em nome de Jesus Cristo, amém!" 

quinta-feira, 2 de julho de 2015

'Quem dirige a sua história?'

        Conta-se que certo cocheiro na Inglaterra, ao ver entrar em sua carruagem um ilustre e famoso escritor, ficou tão emocionado que partiu rapidamente. O escritor perguntou: 'O senhor sabe para onde está indo?'  E o cocheiro respondeu: 'Não sei, mas estou indo ligeiro'.
        Sem Deus podemos até ir ligeiros mas jamais chegaremos a um destino certo.
      Quem dirige sua história? Você mesmo? Seu cônjuge? Seus pais? Tem lutado para manter as aparências mesmo às custas dos valores eternos? Quem tem sido o Senhor da sua história?
      Não quero ser dirigido pelas imposições de uma sociedade consumista e fútil. Quero ser alguém fascinado, obcecado por um caráter que agrade a Deus e não por sucessos efêmeros. O meu desejo é que Deus, o autor da minha vida, escreva a minha história. Assim, na minha velhice, as lembranças me trarão prazer porque eu não desperdicei as boas oportunidades.
      Como ter a história da minha vida escrita sob a direção de Deus? Usando a ilustração tão conhecida do lápis, devo...

1. Antes de tudo, admitir a minha limitação e a minha necessidade de Deus.
      Lembra quando aprendemos a escrever? A professora posicionava o lápis e, delicadamente, com suas mãos sobre as nossas nos ensinava a escrever as primeiras letras? Os que se submetiam, rapidamente aprendiam... Os que fincavam o lápis e se recusava a ser dirigido, rasgava o papel.
      A Palavra de Deus ensina o caminho em que devemos andar. Entretanto, há decisões específicas. Peçamos a Deus que pegue em nossas mãos e dirija nossa caminhada: "Faze-me discernir o propósito dos teus preceitos... Desvia-me dos caminhos enganosos... (e) os meus olhos das coisas inúteis e faça-me viver nos caminhos que traçaste" (Sl 119.27-28, 37).
      Sim, eu quero desviar os meus olhos do que é fugaz, inútil, perda de tempo. Quando, diante de duas oportunidades de emprego, clamei a Deus, Ele me respondeu. Apesar de ter contrariado pessoas que me eram caras, os resultados foram sobremodo excelentes. Conto detalhes desta experiência em: http://destilardosfavos.blogspot.com.br/2012/09/experiencia-pessoal-experimentando-paz.html        
      "Senhor, retira de mim qualquer máscara de auto-suficiência, qualquer busca de aplausos humanos. Tira do meu coração o orgulho, a cobiça. Quero viver dependendo somente do Senhor, com autenticidade, a começar em minhas orações. Quero sair do meu comodismo e viver a vida plena que somente o Senhor pode me oferecer. Ah, Senhor, seja o diretor absoluto do filme da minha vida. Perdoa os meus pecado e a soberba do meu coração de achar que sei o que é bom pra mim e transforma minha história. Faça o que lhe bem aprouver. Em nome de Cristo Jesus que me ensina submissão integral à Sua vontade, mesmo diante de circunstâncias terríveis"
 “Confia ao Senhor as tuas obras, e os teus desígnios serão estabelecidos” (Pv 16.3). 

      2. Avançar sem permitir que o passado me paralise.
      O lápis do escritor caminha para a direita e para frente. Os pés foram feitos para frente para deixarmos o passado e prosseguirmos para o futuro, para o alvo. 
      A mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal (Gn 19.23-29). Muitos vivem paralisados pelo seu passado. Não conseguem perdoar, se desligar e isto afeta profundamente o seu presente e o daqueles que convivem com ele.
      O passado deve ser um referencial, um alerta para nos auxiliar a não errarmos novamente mas jamais pode ter a força de nos engessar. 
      "Deus perdoa os nossos pecados, ensina-nos a perdoar e trata de nossas feridas de modo que prossigamos sempre, em novidade de vida". 
 “Esquecendo-me das coisas que para trás ficam e 
avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo” (Fp 3.14).

3. Deixar o pecado.
      Ah, mas tem momentos que faço o que não quero, que tomo atitudes que entristecem o Senhor. Então, com o coração contrito, peço perdão e o sangue de Jesus me limpa e me purifica de todo pecado. Deus passa uma borracha apagando tudo que foi escrito de modo indevido, mas confessado com o coração arrependido.
 “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra" (2 Cr 7.14)

4.    Entender que as crises é Deus me lapidando para aumentar minha capacitação
      Como um lápis, preciso ser afiado, preparado por Deus para novas missões. O apontador pode machucar, mas me habilitará para novas e boas obras tornando-me mais tolerante, competente e a minha fé será fortalecida. 

5. Preservar o meu interior.
      O que é mais importante num lápis? O exterior ou o seu interior? Ambos! O exterior deve ser maleável para ser tratado, apontado por Deus. O interior para que produza traços firmes e significativos. 

6. Quando minha vida é dirigida por Deus, as marcas contam uma história extraordinária, de milagres e grandes realizações.
      Tudo que fazemos (palavras, atitudes) deixa marca e move engrenagens. Se pedimos perdão a Deus, Ele apaga, mas a marca fica no papel e as conseqüências são inevitáveis.
        Deus nos fez feitura d'Ele para boas e grandiosas obras (Jo 14.12). Se estamos vivos é porque Deus tem uma missão especial para nossas vidas. Quer fazer de nós, Seus filhos, instrumento vivo, santificado, avivado para Suas boas obras.
        A costureira Dorcas impactou Jope pelos frutos de ternura e disponibilidade.
      
      Ah, como precisamos nos mover, com diligência e foco, pra cumprir a missão que Deus tem pra nós. Ter o coração disposto a servir. Ter paixão pelas almas e clamar de fato e de verdade: "Eis-me aqui, envia-me a mim" (Is 6.1-8).
      Você pode dizer: 'É fácil falar, mas você não sabe minha situação'. Não sei, mas sei de um Deus de renovo, disposto a mudar nossa história, independente da circunstância que enfrentamos.
      Deus é fiel, poderoso e não nos deixa sozinhos. Se dispusermos o nosso coração, Deus nos faz andar por sobre as águas. Deus não está dormindo, de férias. Deus não se aposentou. Não coloquemos limites para Deus, o tempo de milagres não cessou.
      Deus é campeão invicto de todas as batalhas. Com Ele no comando, o sobrenatural acontece.       
"Invoca-me e te responderei, 
anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes" (Jr 33.3).